Segunda-feira, 08 de Março de 2021
Cidade

Governador mantém cogestão e restrição de atividades passa a ser das 20h às 5h

Publicada em 22/02/21 às 17:38h - 347 visualizações

por Conexão Noticias


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: Divulgação )
Na tarde desta segunda-feira (22), o governador Eduardo Leite anunciou as novas medidas para combater a pandemia no estado. O sistema de cogestão – que permite aos municípios adotarem protocolos da bandeira inferior àquela definida pelo governo do Estado (ou seja, regiões em bandeira preta, por exemplo, podem adotar regras equivalentes à bandeira vermelha) – foi mantido. A restrição geral de atividades, anunciada na sexta-feira, foi ampliada, para compensar a manutenção da cogestão, o horário será das 20h às 5h. Também foi reforçada que as taxas de internações em leitos Covid e UTIs estão em níveis alarmantes.

É o maior número de regiões no pior nível do sistema de enfrentamento à pandemia no Estado até agora. Até então, o RS só havia tido duas rodadas com bandeira preta: na 32ª semana (de 15 a 21 de dezembro), com duas regiões, e a última, na 35ª rodada (de 5 a 11 de janeiro), com uma bandeira preta.
As outras 10 regiões Covid ficaram em bandeira vermelha, o que representa risco alto. A vigência da classificação começa à 0h desta terça (23/2) e vai até as 23h59 do dia 1º de março.
Veja a classificação definitiva da 42ª semana em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br
O governo recebeu 10 recursos nesta rodada, dos quais cinco foram para mudar a bandeira de preta para vermelha das regiões de Capão da Canoa, Taquara, Passo Fundo, Lajeado e Caxias do Sul. Houve ainda de vermelha para laranja, da região de Bagé. Todos foram indeferidos pelo Gabinete de Crise sob a justificativa de que não havia erro na mensuração dos dados avaliados pelo Distanciamento Controlado, além da gravidade da pandemia em todo o Estado.
Os outros quatro pedidos foram enviados por municípios que estão em regiões de bandeira preta e que pretendiam ser enquadrados na Regra 0-0 (sem registro de hospitalização e óbito por Covid-19 considerado o município de residência nos 14 dias anteriores à apuração das bandeiras), podendo adotar protocolos de bandeira vermelha.
Após analisar as informações, o governo deferiu o pedido do município de Caraá, e indeferiu a solicitação das prefeituras de São Marcos e de Antônio Prado. Tavares entrou com recurso, mas já estava na lista da Regra 0-0 divulgada na sexta-feira.

RESUMO DA 42ª RODADA
BANDEIRA PRETA (11)
Canoas (em cogestão)
Capão da Canoa (em cogestão)
Caxias do Sul (em cogestão)
Erechim (em cogestão)
Lajeado (em cogestão)
Novo Hamburgo (em cogestão)
Palmeira das Missões (em cogestão)
Passo Fundo (em cogestão)
Porto Alegre (em cogestão)
Santa Cruz do Sul (em cogestão)
Taquara (em cogestão)
BANDEIRA VERMELHA (10)
Bagé (em cogestão)
Cachoeira do Sul (em cogestão)
Cruz Alta (em cogestão)
Guaíba
Ijuí (em cogestão)
Pelotas (em cogestão)
Santa Rosa (em cogestão)
Santa Maria
Santo Ângelo (em cogestão)
Uruguaiana (em cogestão)





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (51) 99648 3615

Visitas: 2315703
Usuários Online: 42
Copyright (c) 2021 - Conexão Noticias - Informação na palma da sua mão